quinta-feira, 21 de dezembro de 2017

O Natal da minha infância



Naquela manhã parecia que o galo esquecera de cantar, pois de um lado para o outro minha tia Florinda estava a se remexer na rede, desde bem cedo, como se não aguentasse mais ficar deitada. E, de fato, era isso mesmo. Logo que o galo deu o sinal dos primeiros raios de sol, tia Florinda sentou-se na rede e depressa fez suas orações, todos ainda estavam dormindo, a casa estava em um silêncio só, que aos poucos foi rompido pelas panelas da cozinha. Sem demora minha tia fez o café, e logo seu aroma hipnotizante acordou meu pai, minha mãe, e por último minha outra tia, Florisbela.

Eu e minhas irmãs ficamos deitadas por mais um tempo, era Natal, e sabíamos que esse seria um dia longo como todos os anos. Ficávamos acordadas para a missa do galo que era a meia noite, por isso mamãe dizia pra não termos pressa de acordar. Mas a ansiedade para esse dia não nos deixava dormir nem ficarmos quietas. Levantamos com um sorriso de orelha a orelha, pois já tinham começado a chegar os familiares e amigos que tinham como tradição passar o natal conosco. Era um dia de festa realmente, a casa se enchendo de gente, eram tantos parentes... Uns estavam com um ano que não víamos, e as brincadeiras começaram cedo.

Como crianças que éramos, só víamos alegria e diversão nesse dia, passávamos um ano esperando por esses momentos. Era no quintal, na sombra do jambo, que a brincadeira ganhava vida. Até os primos mais velhos entravam na brincadeira e faziam dinâmicas e pequenos campeonatos para nos manter ocupados enquanto as mulheres mais velhas estavam na cozinha, e os homens, na sala da frente, conversando sobre política ou religião.

Na época não conhecíamos chocolate como hoje, era só nesse único dia que podíamos ver e comer um chocolate. Minha prima que morava na capital trazia e era muito empolgante, ficávamos eufóricos para poder comer o tão esperado chocolate, que geralmente ficávamos poupando, comendo de pedacinhos para durar mais, pois sabíamos que só próximo ano teria outro.

Na hora do almoço e janta eram tantas pessoas para se alimentar que minha mãe já tinha uma grande bacia de alumínio onde ela fazia um grande pirão, e repartia para todos, sendo que o das crianças ficava espalhado nas beiradas da bacia, as crianças se sentavam ao redor para comer com alguma mistura que quase sempre era frango ou ovos.

Tudo era motivo de festa e alegria, era um dos melhores dia do ano, só tínhamos casa cheia assim na semana santa, natal e ano novo, sendo que o natal era sempre mais animado, pois era nesse dia que visitávamos a lapinha, iramos, a missa do galo... Podíamos ficar a noite toda acordados e ganhávamos uma roupa nova, a única roupa que ganhávamos no ano todo, também podíamos ir ver as loisinhas (objetos feito de barro). 

Minha tia Florisbela, tinha como tradição montar o presépio no início de dezembro e só desmontada em janeiro no dia dos Reis. O presépio ficava na sala da frente, e todos da vizinhança vinham ver, todos admiravam. Minha tia fazia com muito gosto e devoção.  

A minha casa sempre recebia muita pessoas, uns vindo do interior outros da capital, eram tantos que a dormida de muitos era no chão, na areia do quintal, quando muito tinham um lençol. Mas ninguém reclamava, pelo contrário, era a noite toda de prosa. Os mais velhos sempre com anedotas e estórias de trancoso, e a tia Florinda não deixava a garrafa do café esvaziar, e também tinha chá, e algumas roscas ou broa pra entreter o tempo.

E que tempo bom, não se falava de papai Noel nem de presente de Natal, o encanto era estarmos todos juntos, tudo era mágico e encantador, aos meu olhos eu vivia um conto de fadas onde tudo era magicamente fantástico. A noite era a  hora tão esperada, vestir a roupa nova, eu como a caçula sempre tinha a roupa de estampa florida e a capricho minha mãe não economizava nos babados bicos, eu gostava muito. Sedo íamos a praça, ver a lapinha e as lousinhas, as ruas ainda eram de calçamentos e umas ainda de barro, sempre tão cheias de gente, as casas próxima também recebiam visitas e eram uma verdadeira confraternização na cidades, a praça muito bem enfeitada a atração principal era a lapinha da Igreja todos tinham que passar por lá, e ficávamos andando pelas ruas próxima a igreja até meia noite na hora da missa, no final íamos no maior festejo pra casa onde muitos já estavam a nos esperar, e a noite parecia não ter fim, ficávamos até o outro dia, uns não aguentavam e dormiam, mais a maioria ficava prosando até o amanhecer.

Que boas lembranças tenho dos Natais da minha infância, verdadeiros anos dourados, se por um instante eu pudesse voltar no tempo iria pra esse Natal, comer pirão juntamente com meus primos, brincar com as panelinhas de barro e sentir toda aquela magia do Natal de antigamente.




s


13 comentários:

  1. Tão lindas as recordações dos Natais da infância. Tudo tinha o sabor da simplicidade e mesmo assim, brilhava mais!

    Feliz Natal! Até 2018! BJS, CHICA

    ResponderExcluir
  2. Venho desejar um, Um Santo e Feliz Natal

    Que, este Natal, e o próximo ano de 2018, traga a todos os corações, bondade, fraternidade, gosto pela partilha. Que em cada família haja amor, saúde, amizade. FELIZ NATAL E PRÓSPERO ANO NOVO.

    Bjos
    Boas férias se for o caso

    ResponderExcluir
  3. Amiga, você que tem sido um presente m minha vida, sempre me visitando e deixando lindos comentários, não poderia deixar de vir aqui deixar os meus votos de um FELIZ NATAL!
    Que neste Natal o amor e a esperança aqueçam seus corações e o Ano Novo traga grandes realizações e muita felicidade.
    Que no ano novo possamos continuar nessa interação na blogosfera que é muito positiva.
    FELIZ NATAL E UM ANO NOVO CHEIO DE PAZ E FELICIDADE.
    Genilda Maria.

    ResponderExcluir
  4. Lindo, adoro contos e histórias natalinas! Aproveito aqui para te desejar um Feliz Natal, cheio de luz, paz, amor e carinho!
    Um grande abraço!

    ResponderExcluir
  5. Aplausos para esse belo conto, que Natais deliciosos, nossa antigamente era tudo tão bom não é Anna? Adorei estar aqui, e recordar através do teu natal os meus natais quando tudo era pureza, obrigada linda, desculpe a ausência tenho trabalhado em revisões de livros e digitação e quase não sobra tempo, mas quero te dizer que adorei iniciar amizade com você esse ano, que foi um dos presentes que ganhei, pois todo amigo é dádiva Divina, e que eu te desejo um lindo Natal com muito amor no coração e em sua vida, bjos Luconi

    ResponderExcluir
  6. Mas as pessoas hoje podem voltar a ter esses costumes. Precisam ser estimuladas, convidadas; depois elas gostam e no ano que elas convidam...

    ResponderExcluir
  7. Boa tarde. O Natal já lá vai. Elogiem-se os corações perfeitos, redimam-se os imperfeitos. Passando a fim de desejar um ANO NOVO de 2018, muito feliz, extensivo a família e amigos..
    .
    hoje: * Embriaga-me nas tuas Emoções *
    .
    Continuação de boas festas.
    .

    ResponderExcluir
  8. Feliz Ano Novo!
    O ano novo está próximo, faltam poucos dias. A minha visita hoje e para agradecer.
    Agradeço a você que segue o blog e sempre nos visita com carinho e atenção ao longo dos meses que ele existe, comentando as nossas postagens, nos fazendo acreditar que valia a pena continuar.
    Nós que fazemos a EREM DR MOTA SILVEIRA em especial a Biblioteca Madre Odila, em meu nome, em nome da pro Lourdes Duarte e dos alunos que sempre escrevem e postaram no nosso cantinho especial, o nosso muito obrigada!
    FELIZ 2018 com muita paz e felicidade!

    ResponderExcluir
  9. Olá! Bom dia!
    Hoje mais uma vez o Poetizando e Encantando será em um dia especial devido ser o último do ano. Está com você em 2017, sempre me visitando e comentando minhas postagens, foi um lindo presente. Muito obrigada!
    Quanto a participação do poetizando, não tenho palavras, para agradecer pois suas partições encantou a todos! Parabéns obrigada!
    Só posso desejar que toda a esperança, emoções, vitórias e alegrias, caiam como uma, enorme chuva universal, tornando o mundo um lugar melhor para se viver... Desejo do fundo do coração que a promessa deste novo ano que se anuncia seja cheia de esplendor e felicidade, junto aos seus familiares e amigos e que possamos nos encontrar na blogosfera, nos nossos blogs felizes, fortalecendo nossa amizade.
    Abraços da amiga Lourdes Duarte

    ResponderExcluir
  10. Lembrar é reviver. Te desejo um feliz 2018, com muito amor, paz, saúde e felicidade. Muitos sonhos realizados e muita iluminação. Beijinhos.

    ResponderExcluir
  11. Gostei de ler.
    Prazer em conhecer seu blogue.
    Boa entrada de ano.

    ResponderExcluir
  12. Oi Anaaa! Tudo bem com vc?? E se, em vez de você esperar por 2018, 2018 esperasse por você?
    Em vez de: "2018 vai ser melhor", use: "Eu serei melhor em 2018".
    Em vez de: "Que 2018 seja um ano excelente", use "Eu serei uma pessoa excelente em 2018”.
    Em vez de: "o que 2018 me reserva?", use: "O que eu reservo para 2018?"
    Em vez de: "tomara que 2018 me traga...", o que é que você pretende levar, entregar, oferecer a 2018?

    Te desejo um ótimo VOCÊ para 2018.

    (autor desconhecido)

    ResponderExcluir
  13. Te desejo Feliz Ano Novo para você e sua família! Que 2018 venha cheio de boas surpresas! Que seja um ano de paz, saúde, amor, fé, união, alegria, compreensão, respeito, perdão, prosperidade, conquistas e temor à Deus que é o princípio da vida e da sabedoria!!!!!

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

AnnaLírios

Obrigada por sua visita!!! Volte sempre!!! ❤ Um Abraço ❤ Paz e Luz!!!

Visualizações